Aproveite o crescimento dos marketplaces em 2021

Não é surpresa que o comércio eletrônico tenha crescido mais do que o esperado no último ano. Essa aceleração ocorreu devido à pandemia da Covid-19, momento em que muitas pessoas passaram a fazer compras através da internet pela necessidade de isolamento social.

Nesse cenário, os marketplaces foram impulsionados. Esse modelo de negócios que reúne diferentes vendedores em uma mesma plataforma de vendas, tem conquistado um grande espaço no mercado.

Até mesmo lojistas que ainda não comercializavam seus produtos através da internet aderiram aos marketplaces e obtiveram bons resultados.

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), em 2020, as vendas online tiveram alta de 68%, o que resultou em R$ 126,3 bilhões de faturamento.

A seguir, acompanhe os dados coletados sobre o crescimento de alguns dos maiores marketplaces do Brasil.

1º Mercado Livre

Nos últimos anos, o Mercado Livre ampliou suas operações em termos de logística, o que ajudou a vender mais. No mês de março de 2021 registrou um crescimento de 23% em relação ao mesmo período de 2020. Isso significa 279 milhões de visitas. Já no mês da Black Friday foram 359 milhões de acessos. Por isso ocupa a primeira posição neste ranking.

2º Lojas Americanas

Em segundo lugar, as Lojas Americanas, integrante do grupo B2W, também cresceu de forma significativa no mês de março, apresentando alta de 38%, somando 136 milhões de acessos. Sem dúvida, as Americanas continua sendo um canal muito forte para lojistas de diferentes setores de mercado.

3º Amazon

Apesar de muitos vendedores reclamarem do baixo desempenho de suas vendas no marketplace da Amazon, a plataforma ainda está em alta, já que cresceu 52%, atingindo 93 milhões de acessos, superando os gigantes Magazine Luiza e Casas Bahia.

4º Casas Bahia

Em quarto lugar no ranking de crescimento, o marketplace das Casas Bahia segue forte. Em março de 2021 registrou 87 milhões de visitantes, o que representou um crescimento de 113% comparado ao mesmo período do ano passado.

5º Magazine Luiza

Mesmo em 5° lugar, o Magazine Luiza não perdeu sua relevância, já que cresceu 62%, alcançando 84 milhões de visitas em março de 2021. No entanto, é importante destacar que em 2019, a plataforma estava na frente da Amazon.

6º AliExpress e 7º Shopee

Não é surpresa que as empresas asiáticas AliExpress e Shopee apareçam nesse ranking, em sexto e sétimo lugar respectivamente. Ambos os marketplaces tem se consolidado no Brasil como uma boa plataforma para vendedores e compradores.

Isso porque oferece boas condições de frete, sendo que em muitos produtos o envio é grátis. Para quem vende a vantagem são as taxas de comissões mais baixas, se comparadas aos concorrentes. Em julho de 2020 permitiu que lojistas brasileiros também vendessem em seus marketplaces.

A Shopee investe pesado em campanhas publicitárias, principalmente nas redes sociais. Assim sendo, registrou 39 milhões de visitas em sua plataforma de vendas online, deixando o varejista Extra.com para trás com 27 milhões de acessos. Já o marketplace da AliExpress alcançou 41 milhões de visitas.

Conclusão

Por fim, o crescimento dos principais marketplaces que atuam em nosso país demonstra que os consumidores estão cada vez mais pesquisando e comprando produtos através da internet. Portanto, esse método de venda pode ser muito vantajoso para os lojistas.

Até mesmo para aqueles que têm uma loja virtual própria. Afinal, diversificar os canais de venda é fundamental para o crescimento de qualquer negócio.

Deixe um comentário