Como impulsionar o seu negócio por meio de parcerias

Juntar-se a outra empresa em busca de um objetivo comum pode ser uma jogada inteligente para o crescimento dos seus negócios. Uma união estratégica é um acordo de cooperação por meio do qual as empresas se associam por um determinado tempo ou projeto e fornecem apoio mútuo. 

Recursos, habilidades ou capital são adicionados para obter um benefício recíproco. Seja qual for o porte da sua empresa, estabelecer este tipo de parceria pode ajudá-lo a impulsionar seu negócio e obter uma vantagem competitiva no mercado.

Selecione seus parceiros com muito cuidado

Procure parceiros que pensam como você e têm a mesma ética de trabalho. Você pode encontrá-los em eventos de networking, feiras de negócios, eventos e até mesmo nas redes sociais. No entanto, certifique-se de que a parceria seja benéfica para vocês dois.

Para gerar uma aliança estratégica de sucesso, e antes de firmar qualquer tipo de acordo, é imprescindível fazer uma análise criteriosa da posição em que se encontra sua empresa e se realmente precisa de um potencial parceiro. Mas há mais pontos que você deve ter em mente, geralmente ignorados, e aqui está um processo completo de seis etapas para tomar a melhor decisão.

1 – Defina o problema real ou oportunidade da empresa

Uma aliança estratégica deve ter um propósito claro em termos de crescimento do negócio, e não ser firmada por motivos errados, como fortalecer uma campanha de marketing, por exemplo. 

Vamos supor que você queira entrar em um novo mercado e precisa de um aliado que o conheça bem. Ou talvez seu plano seja expandir sua linha de produtos, mas você definiu que é melhor ter outra empresa cuidando de sua fabricação.

2 – Identifique os recursos-chave para alcançar seu objetivo

Aqui você deve analisar o que a empresa possui atualmente e o que precisa para crescer. Por exemplo, você pode ter capital de giro e financiamento suficientes, mas não possui conhecimento ou experiência suficiente em novos canais de distribuição ou contatos de alto nível. Nesse caso, um parceiro pode ajudar.

3 – Determine a proposta de valor real da futura aliança

Antes de sair à procura de potenciais parceiros, é muito importante parar para pensar sobre a contribuição que outra empresa pode oferecer. Em primeiro lugar, você tem que pensar no seu cliente. Então, que nova demanda, necessidade ou aspiração você vai atender? 

Como você vai ficar à frente da concorrência? O problema com muitas parcerias estratégicas é que tudo o que procuram é resolver dificuldades internas operacionais ou financeiras, e isso, muitas vezes as empresas podem resolver sozinhas.

4 – Pense no seu parceiro ideal

Essa é outra etapa importante antes de iniciar sua busca por um parceiro. Entre outros requisitos, você deve incluir uma missão e visão comuns, bem como valores. 

Também é fundamental que metas realistas de crescimento sejam compartilhadas, por isso é melhor que não haja muita diferença entre o tamanho das empresas. É necessário também fazer um diagnóstico claro do talento que possui cada negócio.

5 – Faça uma análise completa das principais atividades

Uma vez iniciadas as conversas com potenciais parceiros, é fundamental colocar na mesa uma lista de atividades que cada um deve realizar para que o projeto seja um sucesso. Só então você terá certeza de que a outra parte está preparada. 

Por exemplo, se o que você busca em um aliado é expandir sua rede de distribuição, é importante que você coloque informações sobre a quantidade de remessas que precisa fazer por mês, semana e dia. Quais devem ser os prazos de entrega e quais recursos estão disponíveis em sua empresa para aderir a esses novos processos.

6 – Calcule os custos e investimentos necessários

Muitos empresários têm a ideia errada de que uma parceria estratégica permitirá que expandam seus negócios sem nenhum investimento. Antes de assinar um contrato, certifique-se de que os valores investidos sejam claros para ambas as partes e que você tenha o capital necessário para cumprir compromissos futuros.

Deixe um comentário