PIX: Saiba como usar para acelerar as suas vendas

O PIX está sendo amplamente divulgado nos meios de comunicação. Certamente você já ouviu falar que esse novo método de transferência financeira está inovando a forma como as pessoas fazem pagamentos. Portanto, os lojistas não devem ficar de fora dessa mudança, já que podem se beneficiar dessa inovação. 

Vender mais é o que todo o comerciante deseja, por isso precisa aproveitar as oportunidades que surgem para ampliar seus negócios.  Você deve estar se perguntando: como o PIX pode ajudar minha empresa a acelerar as vendas e lucrar mais? A resposta você encontra neste artigo! Vamos explicar como se beneficiar dessa nova modalidade de pagamento.

O que é Pix?

Banco Central instituiu o PIX no Brasil com o objetivo de agilizar as transações bancárias. Uma grande vantagem são os custos reduzidos na transferência entre contas e pagamentos. Além disso, diferente do TED e DOC, o PIX está disponível em qualquer dia e horário, sendo que as transferências podem ser feitas em poucos segundos.

É importante destacar que não se trata de um aplicativo móvel ou algum tipo de serviço exclusivo de determinado banco. O PIX integra os serviços de todos os bancos autorizados pelo Sistema de Pagamentos Instantâneos do Bacen (SPI). Portanto, essa nova modalidade de pagamento funciona da mesma forma que os cartões bancários de débito e crédito.

Como acelerar suas vendas

A oferta de meios limitados de pagamento é um dos motivos que leva o cliente a desistir da compra, principalmente em lojas virtuais. Por outro lado, quando o lojista disponibiliza diversas opções de pagamento para o cliente, aumenta a possibilidade de ele fazer a compra. 

Portanto, divulgar que você aceita pagamentos via PIX é uma boa maneira de atrair mais clientes, já que estará oferecendo mais comodidade. Além disso, nessa operação o lojista recebe o dinheiro da venda mais rápido do que o pagamento com cartão, por exemplo.

Outra possibilidade para incentivar os clientes a usarem o PIX é oferecer descontos. Basta destacar que certos produtos saem mais barato para clientes que pagarem através do PIX.

PIX reduz custos para a empresa

Se você usa boleto para fazer cobranças sabe que cada um que é gerado custa em média R$ 1,99 e que ainda demora em torno de 48 horas para compensar. Ao usar o PIX, além de menos custo em cada venda, você recebe o valor do produto vendido de forma instantânea, em menos de 10 segundos.

Substituir os pagamentos com cartão de débito também é uma boa ideia. Afinal, dependendo da máquina usada, no débito é descontado um percentual que pode chegar a 4%. Assim sendo, utilizar o PIX torna-se muito mais vantajoso.

Mais retorno financeiro

No Brasil, ainda há muitos consumidores que não tem acesso ao cartão de crédito. Portanto, oferecer o recurso de pagamento através do PIX resolve o problema de muitas pessoas que desejam comprar um produto, mas não tem cartão.

Assim sendo, o vendedor terá acesso a um novo contingente de compradores. Sem dúvida, quanto mais possibilidades o lojista oferecer aos clientes, mais vendas serão concluídas. Alem disso, o Pix ainda pode:

– Melhorar a experiência de compra do consumidor

– Garantir o pagamento de fornecedores a qualquer hora

– Melhorar o fluxo de caixa.

Acelerar as entregas

O PIX também tem o potencial de oferecer mais rapidez na entrega de produtos comprados em lojas virtuais. Quando o pagamento é confirmado rapidamente, a empresa já pode iniciar o processo de envio do produto. Isso garante a satisfação do cliente.

Como se cadastrar no PIX?

Todos os bancos já disponibilizam o PIX, basta fazer o seu cadastro seguindo os seguintes passos:

– Acesse seu internet banking;

– Escolha o serviço do PIX;

– Cadastre sua chave de acesso, você pode usar o número do seu CNPJ, telefone ou endereço de e-mail;

– Disponibilize sua chave para que o cliente efetue o pagamento.

Por fim, é importante destacar que o PIX é um meio de pagamento totalmente seguro tanto para o comprador quanto para o lojista. Medidas como autenticação e criptografia foram implementadas para proteger o sistema de fraudes.

Deixe um comentário